Transtornos do Sono e Vigília

Transtornos do Sono e Vigília caracterizam problemas persistentes envolvendo diversas dificuldades, principalmente de iniciar o sono, mantê-lo e de despertar, para as quais o tratamento medicamentoso não é suficiente. Na insônia, a quantidade e a qualidade do sono não são satisfatórias, a falta de sono persiste por um período prolongado. Na hipersonia, ocorre sonolência excessiva quando o sujeito está em vigília, bem como episódios de adormecimento repentino, não causados por quantidade inadequada de sono. No sonambulismo, o sujeito deambula em estado de sono, relatando que nada lembra e, por vezes, considerando parte de uma criação onírica. Terrores noturnos e pesadelos correspondem experiências de sonhos angustiantes e amedrontadores, com a diferença de que nos terrores noturnos há agitação psicomotora, vocalizações e ausência de lembranças ou lembranças fragmentárias sobre, enquanto que nos pesadelos não há atividade psicomotora, vocalizações, mas há lembranças detalhadas do conteúdo sonhado, que se repetem e estão atreladas, predominantemente, a ameaças existenciais. Os Transtornos do Sono e Vigília aparecem comumente em queixas que podem indicar outros transtornos associados, psíquicos e/ou orgânicos. O diagnóstico ocorre no caso a caso, assim como possibilidades de tratamento.


Paul Klee, Fish Magic (1925) 

 

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK